OS SANTOS DO DIA (20.06.18)

Publicada por Correia Duarte | Etiquetas: | Posted On at 04:13

20.Junho.18
OS SANTOS DO DIA
BEATAS TERESA, SANCHA E MAFALDA

De uma só família portuguesa nasceram três irmãs que tiveram uma vida religiosa a serviço Deus. Mas antes de tomarem suas decisões, duas delas se casaram, sendo, que uma constituiu família e a outra não consumou seu matrimônio em razão da morte do marido. Já a terceira nunca desejou se casar. São elas: Teresa, Mafalda e Sancha.

Beata Teresa
A infanta Teresa de Portugal, filha de D. Sancho I, nasceu em 1177 e foi rainha de Leão, tendo tido três filhos antes da declaração da nulidade (nulo) do seu casamento com Afonso IX, por consanguinidade. Voltando ao país, recolheu-se ao mosteiro de Lorvão, onde se fez cisterciense. Restaurou o velho convento e ali se refugiou durante a guerra que seu marido moveu contra o rei português para fazer valer os direitos que alegava deter pelo seu matrimónio então desfeito. Ficou conhecida pela sua caridade para com os humildes e desprotegidos. Teve papel importante na procura de uma solução para as contendas entre seus sobrinhos Sancho II e Afonso III.
Beata Sancha
Nascida em Coimbra, em 1180, filha de D. Sancho I e da rainha D. Dulce, a infanta D. Sancha foi educada na piedade e rigidez. Quando herdou de seu pai a vila de Alenquer e o seu termo, ali fundou dois conventos, confiando um aos dominicanos e o outro aos franciscanos. Para si mesmo, fundou o convento de Celas, em Coimbra, onde toma o hábito de cisterciense e ficou a residir até a sua morte.

Beata Mafalda
Nasceu em 1195. Foi também casada neste caso com Henrique I de Castela. Na menoridade dele, cuja morte deixou livre Da. Mafalda, esta, preferindo também a tudo o recolhimento e vida do claustro, adaptou, para a ordem de Cister, o convento beneditino de Arouca, onde se consagrou ao serviço de Deus para todo o resto da sua vida. A sua vocação religiosa afirmou-se bastante cedo, na opção por uma vida retirada nos seus Paços de Alenquer, onde se entregou ao cuidado de enfermos pobres e peregrinos, directamente ou através dos mendicantes, que protegeu especialmente, mesmo depois da tomada do hábito cisterciense. A recusa do casamento com Fernando III de Castela foi a afirmação definitiva da sua opção pela vida religiosa, assumindo, a irrevogabilidade da sua condição virginal.
O processo de beatificação de D. Sancha e suas irmãs tiveram inicio em 1669, sendo concluído em 23 de Dezembro de 1705, por Bula de Clemente XI.
O Calendário litúrgico celebra a Beata Sancha e suas irmãs no dia 20 de Junho.

O EVANGELHO DO DIA (20.Junho.18)

Publicada por Correia Duarte | Etiquetas: | Posted On at 03:41

20.Junho.18
O EVANGELHO DO DIA
Evangelho segundo S. Mateus 6,1-6.16-18.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Tende cuidado em não praticar as vossas boas obras diante dos homens, para serdes vistos por eles. Aliás, não tereis nenhuma recompensa do vosso Pai que está nos Céus.
Assim, quando deres esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas, nas sinagogas e nas ruas, para serem louvados pelos homens. Em verdade vos digo: já receberam a sua recompensa.
Quando deres esmola, não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita, para que a tua esmola fique em segredo; e teu Pai, que vê o que está oculto, te dará a recompensa.
Quando rezardes, não sejais como os hipócritas, porque eles gostam de orar de pé, nas sinagogas e nas esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo: já receberam a sua recompensa.
Tu, porém, quando rezares, entra no teu quarto, fecha a porta e ora a teu Pai em segredo; e teu Pai, que vê o que está oculto, te dará a recompensa.
Quando jejuardes, não tomeis um ar sombrio, como os hipócritas, que desfiguram o rosto, para mostrarem aos homens que jejuam. Em verdade vos digo: já receberam a sua recompensa.
Tu, porém, quando jejuares, perfuma a cabeça e lava o rosto,
para que os homens não percebam que jejuas, mas apenas o teu Pai, que está presente no que é oculto; e teu Pai, que vê o que está oculto, te dará a recompensa.

COMENTÁRIO
O teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa.
Entrar no teu quarto quer dizer entrar em teu coração. Felizes aqueles que se alegram de entrar em seu coração e que não encontram nele nada de mau. É preciso lastimar aqueles que, voltando para sua casa, temem ser jogados para fora em virtude das ásperas discussões com os seus. Mas muito pior estão os que não se atrevem a entrar em sua própria consciência, por medo de serem jogados fora pelo remorso de seus pecados. Se tu quiseres entrar em tua consciência com gosto, purifica-a! “Felizes os puros de coração porque verão a Deus”. Limpa teu coração da impureza da ganância, das manchas da avareza, da úlcera da superstição! Arranca os sacrilégios, os maus pensamentos, os ódios, não só contra teus amigos, mas também contra teus inimigos! Arranca tudo isso; em seguida, entra em teu coração e serás feliz em tua morada!
Santo Agostinho
Bispo de Hipona e doutor da Igreja (354-430)
---------------------------------------------------------------
Textos: Aleteia
Imagem:
As nossas igrejas cristãs são local privilegiado para rezarmos e estarmos com Deus e com os Irmãos. Lugares de respeito e de silêncio.Toda a dispersão e todos os demais aproveitamentos desse lugar consagrado a Deus,são inteiramente descabidos. 

O EVANGELHO DO DIA (19.06.18)

Publicada por Correia Duarte | Etiquetas: | Posted On at 04:43

19.Junho.18
O EVANGELHO DO DIA

Evangelho segundo S. Mateus 5,43-48.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Ouvistes que foi dito: "Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo".
Eu, porém, digo-vos: Amai os vossos inimigos e orai por aqueles que vos perseguem, para serdes filhos do vosso Pai que está nos Céus; pois Ele faz nascer o sol sobre bons e maus e chover sobre justos e injustos.
Se amardes aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Não fazem a mesma coisa os publicanos?
E se saudardes apenas os vossos irmãos, que fazeis de extraordinário? Não o fazem também os pagãos?
Portanto, sede perfeitos, como o vosso Pai celeste é perfeito».



COMENTÁRIO

Santo Hilário (c. 315-367)
bispo de Poitiers, doutor da Igreja

«Sede perfeitos, como o vosso Pai celeste é perfeito»

«Ouvistes que foi dito: "Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo"». Com efeito, a Lei exigia o amor ao próximo, mas permitia odiar o inimigo. A fé, pelo contrário, prescreve o amor aos inimigos e, através do sentimento universal da caridade, destrói os movimentos de violência que há no espírito do homem, não apenas impedindo a cólera de se vingar, mas apaziguando-a até nos fazer amar aquele que não tem razão.

Amar os que nos amam é próprio dos pagãos: toda a gente gosta de quem gosta de si. Mas Cristo chama-nos a viver como filhos de Deus e a imitar Aquele que, pelo advento do seu Cristo, concede, tanto aos bons, como aos culpados, o sol e a chuva nos sacramentos do Baptismo e do Espírito. Forma-nos assim para a vida perfeita através deste laço de bondade para com todos, chamando-nos a imitar o Pai do Céu, que é perfeito.

Textos: EVANGELIZAR
Imagem: Deus não se vinga. Apesar nas nossas infidelidades e ofensas ao Seu Amor, Ele continua a dar-nos a terra, a chuva, o ar, as flores e os frutos. Neste caso, as cerejas. Não abusemos da Sua Bondade.

O TERÇO DA TIA JOANA (18.06.18)

Publicada por Correia Duarte | Etiquetas: | Posted On at 14:52

8.Junho.18
O TERÇO DA TIA JOANA


Havia uma senhora muito simples que vendia verduras na vizinhança. Certo dia, a tia Joana, conhecida por toda a vizinhança, foi vender suas verduras na casa de um protestante e perdeu o terço no jardim dele.
Passados alguns dias, Joana voltou novamente àquela casa. O protestante veio logo zombar de tia Joana, dizendo: “Você perdeu seu Deus?”…
Ela humildemente respondeu: “Eu? Perder o meu Deus?? Nunca!!”…
O Protestante pegou então o terço e disse: “Não é este o seu Deus?”…
Tia Joana respondeu: “Graças a Deus, o senhor encontrou meu terço, muito obrigada”…
Então disse o protestante: “Por que você não troca este cordão com sementinhas, pela Bíblia”?
Tia Joana respondeu-lhe: “Porque eu não sei ler, e com o terço eu medito toda a Palavra de Deus e a guardo no coração”…
O Protestante insiste: “Medita a palavra de Deus? Como assim? Poderia explicar-me?...
Tia Joana, pegando o terço, respondeu:
“Posso sim. Quando pego na cruz, lembro-me que o filho de Deus deu todo o seu sangue na cruz para salvar a humanidade. Esta primeira contra grossa me lembra que há um só Deus onipotente. Estas três contas pequenas me lembram das três Pessoas da Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espirito Santo.
Esta conta grossa me faz lembrar da oração que o Senhor mesmo nos ensinou, que é o Pai Nosso. O terço tem cinco mistérios, que fazem as cinco chagas de Nosso Senhor Jesus Cristo cravado na Cruz, e cada mistério tem dez Ave-Marias, que me fazem lembrar-se dos dez mandamentos que o Senhor mesmo escreveu nas tábuas de Moisés.
O Rosário de Nossa Senhora tem quinze mistérios que são: cinco Gozosos, cinco Dolorosos e cinco Gloriosos.
De manhã, quando me levanto para iniciar a luta do dia, eu rezo os gososos, lembrando-me do humilde lar de Maria de Nazaré. No meio dia, no meu cansaço e fadiga do trabalho, rezo os dolorosos, a dura caminhada de Jesus ate o calvário. Quando chega o fim do dia, com as lutas vencidas, eu rezo os gloriosos, que me fazem lembrar que Jesus venceu a morte para dar a salvação.
E agora me diga: onde está a idolatria?”
O protestante, depois de ouvir tudo isso, disse:
“EU NÃO SABIA DISSO. PEÇO-LHE DESCULPA. UM DIA DESTES, HÁ-DE ENSINAR-ME A REZAR TAMBÉM O TERÇO.
Fonte: ALETEIA

O EVANGELHO DO DIA (18.06.18)

Publicada por Correia Duarte | Etiquetas: | Posted On at 08:39

18.Junho.18
O EVANGELHO DO DIA
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 5,38-42
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
Ouvistes o que foi dito:
'Olho por olho e dente por dente!'
Eu, porém, vos digo:
Não enfrenteis quem é malvado!
Pelo contrário, se alguém te dá um tapa na face direita,
oferece-lhe também a esquerda!
Se alguém quiser abrir um processo
para tomar a tua túnica, dá-lhe também o manto!
Se alguém te forçar a andar um quilómetro,
caminha dois com ele!
Dá a quem te pedir
e não vires as costas a quem te pede emprestado.

COMENTÁRIO
Lei perfeita é a lei da liberdade
“A quem te tirar a túnica”, diz Cristo, “dá-lhe também o manto”. Por isso, não nos entristeceremos como aqueles que foram despojados contra sua vontade, mas pelo contrário, nos alegraremos como os que dão de todo coração, posto que faremos uma doação gratuita ao próximo maior que se a déssemos à força. E diz: “A quem te pedir para caminhar uma milha, vai com ele duas”. Desta maneira não o serviremos como se fôssemos escravos, mas nos adiantaremos a servir-lhe como homens livres que somos. Em todas as coisas Cristo te convida a ser útil a teu próximo, não levando em conta sua maldade, mas entregando tua bondade ao máximo. Deste modo nos convida a nos tornarmos semelhantes a nosso Pai, que “faz sair o sol sobre os maus e bons, e envia a chuva para justos e injustos”. Tudo isso não se deve a alguém que veio para abolir a Lei, mas para alguém que, por nós, lhe conferiu maior plenitude. O serviço da liberdade é o serviço maior; nosso libertador nos propõe, em relação à ele, uma submissão e uma devoção ainda mais profundas. Porque ele não nos libertou das obrigações da Lei antiga para que a abandonemos, mas para que, tendo recebido sua graça ainda mais abundantemente, a amemos cada vez mais, e tendo a amado mais, recebamos dele uma glória cada vez maior quando estaremos para sempre na presença de seu Pai.
Santo Irineu de Lyon
Bispo e mártir (†202).
Textos: Aleteia
Imagem: num tronco seco -o egoísmo - uma flor bonita - a benevolência.

PALAVRAS DE DEUS (Domingo 11º do tempo Comum -ano B)

Publicada por Correia Duarte | Etiquetas: | Posted On at 14:42


– 11º DOMINGO DO TEMPO COMUM – ANO B
- 17 de Junho de 2018 -


LEITURA I – Ez 17, 22-24
Leitura da profecia de Ezequiel
Eis o que diz o Senhor Deus: «Do cimo do cedro frondoso, dos seus ramos mais altos, Eu próprio arrancarei um ramo novo e vou plantá-lo num monte muito alto. Na excelsa montanha de Israel o plantarei e ele lançará ramos e dará frutos e tornar-se-á um cedro majestoso. Nele farão ninho todas as aves, toda a espécie de pássaros habitará à sombra dos seus ramos. E todas as árvores do campo hão-de saber que Eu sou o Senhor; humilho a árvore elevada e elevo a árvore modesta, faço secar a árvore verde e reverdeço a árvore seca. Eu, o Senhor, digo e faço».
Palavra do Senhor.
SALMO RESPONSORIAL – Salmo 91 (92)
Refrão: É bom louvar-Vos, Senhor.

É bom louvar o Senhor
e cantar salmos ao vosso nome, ó Altíssimo,
proclamar pela manhã a vossa bondade
e durante a noite a vossa fidelidade.

O justo florescerá como a palmeira,
crescerá como o cedro do Líbano;
plantado na casa do Senhor,
florescerá nos átrios do nosso Deus.

Mesmo na velhice dará o seu fruto,
cheio de seiva e de vigor,
para proclamar que o Senhor é justo:
n’Ele, que é o meu refúgio, não há iniquidade.

LEITURA II – 2 Cor 5, 6-10
Leitura da Segunda Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios
Irmãos: Nós estamos sempre cheios de confiança, sabendo que, enquanto habitarmos neste corpo,
vivemos como exilados, longe do Senhor, pois caminhamos à luz da fé e não da visão clara. E com esta confiança, preferíamos exilar-nos do corpo, para irmos habitar junto do Senhor. Por isso nos empenhamos em ser-Lhe agradáveis, quer continuemos a habitar no corpo, quer tenhamos de sair dele. Todos nós devemos comparecer perante o tribunal de Cristo, para que receba cada qual o que tiver merecido, enquanto esteve no corpo, quer o bem, quer o mal.
Palavra do Senhor.
EVANGELHO – Mc 4, 26-34
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos
Naquele tempo, disse Jesus à multidão: «O reino de Deus é como um homem que lançou a semente à terra.
Dorme e levanta-se, noite e dia, enquanto a semente germina e cresce, sem ele saber como. A terra produz por si, primeiro a planta, depois a espiga, por fim o trigo maduro na espiga. E quando o trigo o permite, logo mete a foice, porque já chegou o tempo da colheita». Jesus dizia ainda: «A que havemos de comparar o reino de Deus?
Em que parábola o havemos de apresentar? É como um grão de mostarda, que, ao ser semeado na terra, é a menor de todas as sementes que há sobre a terra; mas, depois de semeado, começa a crescer, e torna-se a maior de todas as plantas da horta, estendendo de tal forma os seus ramos que as aves do céu podem abrigar-se à sua sombra». Jesus pregava-lhes a palavra de Deus com muitas parábolas como estas, conforme eram capazes de entender. E não lhes falava senão em parábolas; mas, em particular, tudo explicava aos seus discípulos.
Palavra da Salvação.
REFLEXÃO:
Na passada 5ª feira, foi publicado pela Santa Sé o “Anuário Católico” da Igreja no mundo. Por esse documento, ficamos a saber que, no ano passado, houve um aumento de 1,1% de católicos.
O maior crescimento aconteceu na África e o menor crescimento foi na Europa. O mesmo documento anota uma diminuição grande de sacerdotes, de religiosas e de seminaristas, precisamente aqui na Europa.

1.---As Palavras de Deus proclamadas neste Domingo trazem-nos uma mensagem de Fé e de Esperança.

2.----A Fé é-nos apresentada como uma sementinha que é semeada na terra e, depois, a pouco e pouco, vai crescendo, crescendo, até se tornar um pequeno arbusto ou um árvore gigantesca, que dão saúde, sombra e alegria a quem vive à beira deles, e abrigo e acolhimento às aves que as procuram. Assim aconteceu na expansão do cristianismo. A pouco e pouco, sem nenhuma revolução, o conhecimento de Jesus e da Sua mensagem chegou a toda a parte do mundo e influenciou os destinos da história e o modo de viver de inúmeras gerações.

2.---Essa sementinha da Fé foi semeada em cada um de nós, como Dom de Deus, no momento do nosso Baptismo. A partir desse dia, sem nós darmos conta disso, a Fé foi crescendo em nós, com o exemplo e as palavras dos nossos pais e dos nossos avós, dos nossos sacerdotes, dos nossos catequistas, e das nossas comunidades cristãs.  Feliz de quem semeia, e de quem cuida da sementeira, com alegria, com amor e com esperança.

3.---Como qualquer outra semente, para crescer e crescer sempre, a fé tem de ser cuidada, protegida, e alimentada, senão morre. Alimentamos a fé com a oração, com a escuta da Palavras de Deus, e com a recepção fervorosa dos Santos Sacramentos, sobretudo com a Santa Eucaristia, em que recebemos, primeiro a Palavra de Deus, e depois o Corpo e o Sangue de Jesus pela Sagrada Comunhão.

4.----Como reza o Anuário Católico, aqui na Europa, temos vindo a assistir ao abandono das igrejas onde se alimenta a Fé. Temos vindo a assistir à deserção e ao desinteresse de muitos cristãos da vida da Fé e no seguimento de Jesus. E temos vindo a verificar o afastamento das pessoas dos verdadeiros valores que fazem as pessoas verdadeiramente felizes. Todos vamos dizendo que o mundo está um caos, onde não há regras nem valores, mas onde apenas são regras o egoísmo e as liberdades de cada um.

5.----No meio deste ambiente, muitos desanimam e desistem de trabalhar pelo reino de Deus, o que não está certo: primeiro, porque não é tanto assim. Se há muita gente a desertar, e muita gente a afastar os outros, com os seus maus conselhos e com os seus maus e xemplos, há muita gente a servir a Deus e a dedicar-se ao próximo, com uma fé profunda e uma dedicação notável, como talvez nunca tenha havido; segundo, porque o Espírito de Deus está entre nós, e continua a lançar a semente da Fé no mundo, e fazê-la crescer, sem nós darmos por isso. A razão é a seguinte: enquanto o mal é barulhento e espectacular, o bem é silencioso e discreto. Não anda a exibir-se nas televisões.

6.----O que nós temos que fazer e que Deus espera de nós, em nossa casa e à nossa volta, é comprometermo-nos com este trabalho do divino semeador: lançarmos também nós a boa semente à terra, pela palavra e sobretudo pelo nosso testemunho de vida. E não desanimarmos nem desesperarmos se não virmos logo o fruto do nosso esforço, ou se os vendavais forem destruindo a obra em que púnhamos a nossa esperança.
O que lemos na primeira leitura, é que o Senhor virá, colherá um ramo da árvore derrubada e plantá-la-á de forma a que ele cresça e se torne um cedro majestoso. Sozinhos nunca poderíamos fazer crescer a árvore, mas, com a Graça de Deus, o nosso esforço dará frutos a seu tempo.

7.----Vamos pois, como nos diz S. Paulo na epístola que lemos hoje, caminhar com confiança sobre os passos do Senhor, comprometendo-nos no Seu projeto, pois só Ele pode transformar o mundo.

8.----A Eucaristia que recebemos é também uma pequena/grande semente de vida que o Senhor lança no nosso coração. Se a acolhermos com fé e alegria, pelo menos no Dia do Senhor, ela há-de crescer e transformar-nos, de forma a que, no fim desta vida passageira, sejamos o homem novo que entra na Vida Nova.

9. ---Peçamos ao Senhor nos dê sempre a vontade de recorrer às fontes que alimentam a nossa Fé e a nunca desistirmos de semear a mensagem de Jesus por todo o lado, a começar pela nossa casa, pela nossa família, pela nossa paróquia.

PROGRAMA DA SEMANA (17-24/06/18)

Publicada por Correia Duarte | Etiquetas: | Posted On at 14:34

PARÓQUIA DE S. MIGUEL DE ANREADE
PROGRAMA DA SEMANA de 17 a 24  de Junho de 2018

INTENÇÔES DE MISSA                                            HORA                                              
SEGUNDA - FEIRA:  ---Por Maria Adelaide - 30ºdia
                           ---Por Albino de Almeida Truta
                   ---Por Valdemar Alves, pais e sogros
           ----Por David Rabaça      ----Por Flundório Vieira                          
19

TERÇA – FEIRA:  ---Por Manuel Ângelo R. de Moura
                               ---Por  Eduardo Alexandre
                              ---Por Manuel Ribeiro e filho, Fernando
                 ---Por José Pinto, pais e genro                         
19

QUARTA - FEIRA----Por Manuel Pinto Ramalho
                                ----Por Conceição Silva e seus pais
                                 ---Por Valentim Correia e sogros
                  ---Pelas int. de Álvaro Rabaça e esposa      
19
QUINTA –FEIRA  ---Por  Aires Fernandes – 30.º dia –Ap. Oraç.
                              ---Por Alvaro de Sousa
                             ---Por Idalina Barbosa
                             ---Ao S. Coração de Jesus – int. particular
19
 SEXTA – FEIRA: ---Por Maria Alice – 7º dia ---Ap. Oração ---18,30
                                 --- Por Maria José Félix, pais e irmãs
                                  ---Por António Ribeiro de Moura
                             --- Por  Alzira Ferreira
 ---Por Rosa Maria e Rosa Barbosa, de S. Amaro                                     

19
SÁBADO:  ---Por Manuel Pinto, esposa e genro
                   ---Por António Machado, pais e sogros
                  ----Por Leonor de Jesus, marido e filhos
                  ----Por António Rabaça e seus pais
                 ----Ao Santíssimo Sacramento – Arminda Truta
                  ----Pelas Almas do Purgatório – Alms. Outeiro Altos
19

OUTRAS  ACTIVIDADES E CELEBRAÇÕES :
-Missa Paroquial……..Domingos …………………..……………11 horas
-Missa Vespertina de Domingo …………Sábados ……………19 horas
-Catequese Paroquial ……Domingos ………………………..….10 horas
-Comunhão aos Idosos e Doentes.......Domingos………...........12 horas