O EVANGELHO DO DIA (18.07.19)

Publicada por Correia Duarte | Etiquetas: | Posted On at 03:25

8.07.19
O EVANGELHO DO DIA

Evangelho segundo São Mateus 11,25-27.

Naquele tempo, Jesus exclamou: «Eu Te bendigo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas verdades aos sábios e inteligentes e as revelaste aos pequeninos.
Sim, Pai, Eu Te bendigo, porque assim foi do teu agrado.
Tudo Me foi dado por meu Pai. Ninguém conhece o Filho senão o Pai e ninguém conhece o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar».



COMENTÁRIO

Porque será que grandes homens e mulheres da política e do saber, não sabem nada de Deus, e as pessoas do povo sabem tanto de Deus e falam d'Ele com tanta sabedoria e tanto amor?

Jesus diz que o Pai do Céu esconde as verdades eternas aos sábios deste mundo, mas revela-as aos pequeninos deste mundo. 

A diferença deve estar na abertura da alma, da inteligência e do coração de cada um. Quem é orgulhosamente sábio e poderoso, não tem tempo, nem espaço para Deus e para as coisas de Deus. 

Os próprios teólogos - os "especialistas de Deus"...correm o risco de estudar as coisas de Deus só com a cabeça, mas as almas puras, humildes e santas conhecem Deus pelo silêncio profundo da oração e da contemplação. 

Uma coisa é a sabedoria. Outra coisa é o AMOR! 

São Vicente de Paulo (1581-1660) dizia assim às religiosas da sua Ordem, as Filhas da Caridade:
-«De onde vem que pessoas sem instrução falem tão bem de Deus, falando dos mistérios com mais inteligência que um doutor? É que um doutor, que tem apenas a sua doutrina, fala de Deus conforme a sua ciência lhe ensinou; mas uma pessoa de oração fala d'Ele de uma maneira completamente diferente.
E a diferença entre os dois, minhas filhas, reside em que um fala por ciência adquirida e o outro por uma ciência inata cheia de amor, de modo que o doutor não é, neste confronto, o mais instruído.
E terá de se calar para dar voz a uma pessoa de oração, pois esta fala de Deus de uma maneira totalmente diferente da que ele usa.»

O EVANGELHO DO DIA (16.07.19)

Publicada por Correia Duarte | Etiquetas: | Posted On at 08:53

16.Julho.19
O EVANGELHO DO DIA 
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo seg. São Mateus
Naquele tempo, começou Jesus a censurar duramente as ci
dades em que se tinha realizado a maior parte dos seus milagres, por não se terem arrependido: «Ai de ti, Corazim! Ai de ti, Betsaida! Porque se em Tiro e em Sidónia se tivessem realizado os milagres que em vós se realizaram, há muito teriam feito penitência, vestindo-se de cilício e cobrindo-se de cinza. Mas Eu vos digo que no dia do Juízo haverá mais tolerância para Tiro e Sidónia do que para vós. E tu, Cafarnaum, serás exaltada até ao céu? Até ao inferno é que descerás. Porque se em Sodoma se tivessem realizado os milagres que em ti se realizaram, ela teria permanecido até hoje. Mas Eu vos digo que no dia do Juízo haverá mais tolerância para a terra de Sodoma do que para ti».
Palavra da salvação.



COMENTÁRIO

1.--Quanto maior foi o conhecimento que se teve da palavra de Deus, maior será a responsabilidade diante do mesmo Deus.

2.--Por isso, maior é a responsabilidade das terras onde chegou a mensagem do Evangelho do que a daquelas onde ela nunca chegou.

3.--O aviso do Senhor tinha especial razão de ser para os seus contemporâneos que não prestavam a devida atenção à palavra que ouviam directamente da sua boca, mas igualmente a têm para todos nós, a quem, através dos tempos, essa mesma palavra continua a chegar.

Sejamos ouvintes atentos e cumpridores cuidadosos da Palavra de Deus. Só ela nos pode orientar e salvar.

Publicada por Correia Duarte | Etiquetas: | Posted On at 03:34

15.07.19
O EVANGELHO DO DIA
Evangelho segundo São Mateus 10,34-42.11,1.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus apóstolos: «Não penseis que Eu vim trazer a paz à terra. Não vim trazer a paz, mas a espada.
De facto, vim separar o filho de seu pai, a filha de sua mãe, a nora da sua sogra,
de maneira que os inimigos do homem são os de sua casa.
Quem ama o pai ou a mãe mais do que a Mim, não é digno de Mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a Mim, não é digno de Mim.
Quem não toma a sua cruz para Me seguir, não é digno de Mim.
Quem encontrar a sua vida há de perdê-la; e quem perder a sua vida por minha causa, há de encontrá-la.
Quem vos recebe, a Mim recebe; e quem Me recebe, recebe Aquele que Me enviou.
Quem recebe um profeta por ele ser profeta, receberá a recompensa de profeta; e quem recebe um justo por ele ser justo, receberá a recompensa de justo.
E se alguém der de beber, nem que seja um copo de água fresca, a um destes pequeninos, por ele ser meu discípulo, em verdade vos digo: Não perderá a sua recompensa».
Depois de ter dado estas instruções aos seus doze discípulos, Jesus partiu dali, para ir ensinar e pregar nas cidades daquela gente.



COMENTÁRIO
Santo Agostinho (354-430)
bispo de Hipona (norte de África), doutor da Igreja
«Quem ama o pai ou a mãe mais do que a Mim, não é digno de Mim.»
É aos que se encontram abrasados de amor, ou antes, àqueles que deseja abrasar neste amor, que o Salvador dirige estas palavras. Nosso Senhor não destruiu, antes ordenou, o amor que se deve ter aos pais, à esposa, aos filhos. Ele não disse: «Quem os amar», mas «Quem os amar mais do que a Mim». [...]
Ama teu pai, mas ama mais o Senhor; ama aquele que te trouxe à luz do dia, mas ama mais ainda Aquele que te criou. O teu pai trouxe-te à luz do dia, mas não te criou, porque, ao gerar-te, não sabia quem serias nem o que virias a ser. O teu pai alimentou-te, mas não é a fonte do pão que te matou a fome. E o teu pai terá de morrer para que tu herdes os seus bens, mas terás parte na herança que Deus te destina se permaneceres com Ele para sempre.
Ama, pois, teu pai, mas não mais do que a Deus; ama tua mãe, mas ama ainda mais a Igreja, que te gerou para a vida eterna. [...] Com efeito, se deves sentir-te profundamente reconhecido àqueles que te geraram para uma vida mortal, que amor não deves ter por aqueles que te geraram para a eternidade?
Ama tua esposa, ama os teus filhos segundo Deus, para os levares a servir a Deus contigo; e, quando estiverdes todos reunidos, não receareis ser separados. Quão imperfeito seria o amor que tens à tua família, se não te conduzisse a Deus. [...]
Toma a cruz e segue o Senhor. O teu Salvador, embora sendo Deus encarnado, revestido da tua carne, tinha sentimentos humanos quando disse: «Meu Pai, se é possível, passe de Mim este cálice» (Mt 26,39). [...]
A natureza de servo de que Se revestiu por ti fez ouvir a voz do homem, a voz da carne. Ele assumiu a tua voz, a fim de exprimir a tua fraqueza, e te dar sua força [...], a fim de te mostrar que vontade deves preferir.
Fonte: E.Q.

PALAVRAS DE DOMINGO (14.Julho.19)

Publicada por Correia Duarte | Etiquetas: | Posted On at 13:44



15º DOMINGO DO TEMPO COMUM – Ano C
-14 de julho de 2019-


LEITURA I Deut 30, 10-14
Leitura do Livro do Deuteronómio

Moisés falou ao povo, dizendo: «Escutarás a voz do Senhor, teu Deus,
cumprindo os seus preceitos e mandamentos que estão escritos no Livro da Lei, e converter-te-ás ao Senhor, teu Deus, com todo o teu coração e com toda a tua alma. Este mandamento que hoje te imponho não está acima das tuas forças nem fora do teu alcance. Não está no céu, para que precises de dizer: ‘Quem irá por nós subir ao céu, para no-lo buscar e fazer ouvir, a fim de o pormos em prática?’. Não está para além dos mares, para que precises de dizer: ‘Quem irá por nós transpor os mares, para no-lo buscar e fazer ouvir, a fim de o pormos em prática?’. Esta palavra está perto de ti, está na tua boca e no teu coração, para que a possas pôr em prática».
Palavra do Senhor.
SALMO RESPONSORIAL Salmo 68 (69)

Refrão: Os preceitos do Senhor alegram o coração.
A lei do Senhor é perfeita,
ela reconforta a alma.
As ordens do Senhor são firmes
e dão sabedoria aos simples.

Os preceitos do Senhor são rectos
e alegram o coração.
Os mandamentos do Senhor são claros
e iluminam os olhos.

O temor do Senhor é puro
e permanece eternamente.
Os juízos do Senhor são verdadeiros,
todos eles são rectos.

São mais preciosos que o ouro,
o ouro mais fino;
são mais doces que o mel,
o puro mel dos favos.


LEITURA II Col 1, 15-20
Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Colossenses

Cristo Jesus é a imagem de Deus invisível, o Primogénito de toda a criatura; porque n’Ele foram criadas todas as coisas no céu e na terra, visíveis e invisíveis, Tronos e Dominações, Principados e Potestades:
por Ele e para Ele tudo foi criado. Ele é anterior a todas as coisas e n’Ele tudo subsiste. Ele é a cabeça da Igreja, que é o seu corpo. Ele é o Princípio, o Primogénito de entre os mortos; em tudo Ele tem o primeiro lugar.
Aprouve a Deus que n’Ele residisse toda a plenitude e por Ele fossem reconciliadas consigo todas as coisas, estabelecendo a paz, pelo sangue da sua cruz, com todas as criaturas na terra e nos céus.
Palavra do Senhor.
EVANGELHO Lc 10, 25-37
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo, levantou-se um doutor da lei e perguntou a Jesus para O experimentar: «Mestre, que hei-de fazer para receber como herança a vida eterna?». Jesus disse-lhe: «Que está escrito na Lei? Como lês tu?». Ele respondeu: «Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração e com toda a tua alma, com todas as tuas forças e com todo o teu entendimento; e ao próximo como a ti mesmo». Disse-lhe Jesus: «Respondeste bem. Faz isso e viverás». Mas ele, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: «E quem é o meu próximo?». Jesus, tomando a palavra, disse:«Um homem descia de Jerusalém para Jericó e caiu nas mãos dos salteadores. Roubaram-lhe tudo o que levava, espancaram-no e foram-se embora, deixando-o meio-morto. Por coincidência, descia pelo mesmo caminho um sacerdote; viu-o e passou adiante. Do mesmo modo, um levita que vinha por aquele lugar, viu-o e passou também adiante. Mas um samaritano, que ia de viagem, passou junto dele e, ao vê-lo, encheu-se de compaixão. Aproximou-se, ligou-lhe as feridas deitando azeite e vinho, colocou-o sobre a sua própria montada, levou-o para uma estalagem e cuidou dele. No dia seguinte, tirou duas moedas, deu-as ao estalajadeiro e disse: ‘Trata bem dele; e o que gastares a mais eu to pagarei quando voltar’. Qual destes três te parece ter sido o próximo daquele homem que caiu nas mãos dos salteadores?». O doutor da lei respondeu: «O que teve compaixão dele». Disse-lhe Jesus: Então vai e faz o mesmo».
Palavra da salvação
REFLEXÃO:
Os textos da Escritura que acabamos de proclamar,  e que são proclamados em todas as eucaristias que se celebram hoje  no mundo, respondem à pergunta fundamental da nossa vida de crentes e de  cristãos.
- Mestre, que hei-de fazer para receber como herança a vida eterna? »

1.---O   escriba  que fez esta pergunta a Jesus,  sendo conhecedor das  santas escrituras e dos santos mandamentos, afinal até sabia a resposta. Quando Jesus lhe perguntou o que estava na Escritura e qual era a santa Lei de Deus, ele respondeu de imediato  -“Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma, com todas as tuas forças  e com o teu entendimento; e ao próximo como a  ti mesmo”.

2.---Ele sabia que, dos  10 mandamentos dados por Deus ao Seu Povo, os primeiros três mandam as pessoas adorar a Deus e amá-lo mais que tudo e acima de tudo e respeitar em cada semana o Dia Consagrado ao Culto do Senhor, e também sabia que os outros sete mandam as pessoas amar o seu próximo como a si mesmas.

3.---Assim sendo, como o homem sabia e estava certo, Jesus limitou-se a dizer que fizesse isso, e se salvaria, e iria para o Céu.

4.---Quanto a amar e adorar a Deus, porque é um só, o homem não tinha dúvidas. O mesmo não acontecia quanto ao próximo. Ele pensava que o próximo eram os familiares, os vizinhos, os amigos, os da sua religião. E foi então que Jesus o corrigiu, contando-lhe esta bela e edificante “história do bom samaritano”.

5.---Nem o  sacerdote nem o escriba – os homens da religião - sabiam quem era o próximo. Viram o homem roubado, ferido e caído, e nada fizeram por ele. Mas o homem da  Samaria, doutro povo e doutra religião, sabia. Sem perguntar quem era o homem, se era amigo ou inimigo, se era da sua ou de outra religião, desceu do cavalo, foi até ao homenzinho e tratou dele.

6. --- Com esta narrativa, Jesus ensinou-nos a todos quem é o próximo que Deus nos manda amar e que temos de ajudar. É toda e qualquer pessoa que estiver a precisar de nós, da nossa presença, da nossa atenção, do nosso conforto, da nossa ajuda. É esta a santa Lei de Deus. E Jesus disse que “quem ama o próximo cumpre a Lei”; e também disse que “não se pode amar a Deus sem se amar o próximo”.

7.----Nos caminhos da nossa vida, nas estradas por onde vamos, encontraremos, uma e outra vez, pessoas acidentadas, maltratadas, magoadas, desanimadas, abusadas, humilhadas,  abandonadas, com feridas no corpo e com feridas na alma, a precisar do nosso carinho, da nossa amizade, da nossa compreensão, do nosso apoio, da nossa fé, do nosso exemplo, do nosso conselho.  Há pessoas perdidas nas coisas desta vida e pessoas perdidas do caminho da salvação. Não podemos fingir que não vemos. Não podemos fechar os olhos às suas necessidades.

8.----Certamente, todos os que aqui nos encontramos, desejamos uma vida eterna para  sempre feliz, junto de Deus. Para isso fomos criados por Deus. Para isso sofreu e morreu Jesus.  Então, vivamos como bons crentes e como bons cristãos. Enquanto andarmos por cá, amemos a Deus acima de  tudo. Respeitemos o Dia que Lhe pertence, em cada semana. Respeitemos de igual modo todas as pessoas, não as ofendendo, não as abandonando,  não as prejudicando, mas antes, amando-as, acarinhando-as e prestando-lhe os cuidados e a ajuda que nos for possível. Para pecarmos, não é preciso fazer mal aos outros, como fez aquele salteador de estrada. Basta não lhe prestarmos auxílio,  como fizeram o levita e o sacerdote. E não esquecermos também, que o nosso próximo mais próximo, são os que estão à nossa porta ou moram debaixo do mesmo telhado.

9.--- Que Maria, a  Mãe carinhosa de Jesus, que tanto nos quer e tanto se preocupa connosco, nos ajude nesta vida a vivermos de acordo com a santa vontade de Deus, e nos leve na hora de partirmos para estarmos com Ela na felicidade eterna do Céu.


PROGRAMA DA SEMANA (14-21 / 07 / 19)

Publicada por Correia Duarte | Etiquetas: | Posted On at 13:39


PARÓQUIA DE S. MIGUEL DE ANREADE
PROGRAMA DA SEMANA de14 a 21 / 07 / 2019

INTENÇÔES DE MISSA                                            HORA                                              
SEGUNDA - FEIRA: ---Por António Pereira, do Areeiro
                                    ----Por Felisbina e marido
                                     ---Por António Borges
                                    ----Por Carlos Teixeira, esposa e filho
               ----Pelos fam. de António truta e esposa                                                                                                                         
19
TERÇA – FEIRA:       ---Por José Pinto Monteiro – 30º dia ---Ap. Oraç.
                                       ---Por António Melo
                                   ----Por Adelaide e marido
                                       ----Por Alcino Vieira, pais e sogros
                                      ----Por Maria José e marido                                     
19
QUARTA – FEIRA:     ---Por Maria José Pinto
                                        ---Por Abílio Moreira e filho, Manuel
                                       ---Por José Pinto Monteiro – António Truta
                              ---Por Maria Noémia e marido
                          ---Pelas Almas do Purgatório – int. particular                        
19
QUINTA –FEIRA   ---Por Albino de Almeida Truta
                                 ---Por Valdemar Alves, pais e sogros
                                  ---Por David Rabaça
                                  ---Por Flundório Vieira
                                  ---Por Tadeus – uma pessoa amiga                               
19

SEXTA – FEIRA:  ---Por Eduardo Alexandre
                                 ---Por Manuel Ribeiro, esposa e filho Fernando
                        ---Por Manuel Pinto Ramalho, cunhado e sogros
                        ---Por José Pinto Monteiro  - Fernando Guimarães
                            ---Pelas int. de Álvaro Rabaça e esposa
19

SÁBADO:       ---Por Alcino Cardoso
                          ----Por Cesário Cardoso
                         ----Por José Pinto Monteiro ---prof. Mariana
                          ---Por António Machado, pais e sogros
                           ---Por Leonor de Jesus, marido e filhos
                          ---Por Adosinda do Carmo                
                           ---Por Irene Alexandre
                            ---Por Adão Pereira e esposa                       
19
      
OUTRAS  ACTIVIDADES E CELEBRAÇÕES :

-Missa Paroquial……………………………………………Domingos ……….11 horas
-Missa Vespertina de Domingo …………Sábado ………….….……………19 horas
-Comunhão aos Idosos e Doentes.......     Domingos………......................12 horas

O EVANGELHO DO DIA (13.07.19)

Publicada por Correia Duarte | Etiquetas: | Posted On at 03:17

13.07.19
O EVANGELHO DO DIA
Evangelho segundo São Mateus 10,24-33.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus apóstolos: «O discípulo não é superior ao mestre, nem o servo é superior ao seu senhor.
Ao discípulo basta ser como o seu mestre e ao servo ser como o seu senhor. Se ao chefe da família chamaram Belzebu, quanto mais aos da sua casa?
Não tenhais medo dos homens, pois nada há encoberto que não venha a descobrir-se, nada há oculto que não venha a conhecer-se.
O que vos digo às escuras, dizei-o à luz do dia; e o que escutais ao ouvido proclamai-o sobre os telhados.
Não temais os que matam o corpo, mas não podem matar a alma. Temei antes Aquele que pode lançar na geena a alma e o corpo.
Não se vendem dois passarinhos por uma moeda? E nem um deles cairá por terra sem consentimento do vosso Pai.
Até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados.
Portanto, não temais: valeis muito mais do que todos os passarinhos.
A todo aquele que se tiver declarado por Mim diante dos homens, também Eu Me declararei por ele diante do meu Pai que está nos Céus.
Mas àquele que Me negar diante dos homens, também Eu o negarei diante do meu Pai que está nos Céus».


COMENTÁRIO
Crescem as correntes de água e as tempestades retumbam, mas nós não tememos ser engolidos por elas. Estamos firmemente fundamentados na rocha.
Por mais que o mar se enraiveça, não quebrará a rocha; por mais que as correntes saiam de seus leitos, não podem engolir a barca de Jesus. Dizei-me, o que temeremos? A morte? Minha vida é Cristo e tenho desejo de morrer. O exílio? Do Senhor é a terra e tudo o que ela encerra. O confisco dos bens?
Nada trouxemos ao mundo e nada poderemos levar dele. Rio de tudo aquilo que pode infundir medo neste mundo. Seus bens me provocam risos. Não temo a pobreza, não desejo a riqueza. Não tenho medo da morte. O Senhor me deu dons.
Então, por minhas próprias forças me fio dele? Tenho em minhas mãos sua Palavra: esta é meu ponto de apoio, aqui se apoia minha segurança, este é meu porto de salvação.
Ainda que todo o universo se ponha a tremer, eu tenho sua Palavra. Ela é a muralha de meu amparo, é minha garantia.
O que me indica? Eu estou convosco todos os dias, até o final do mundo.
Se Cristo está comigo, o que temerei? Que se aproximem as ondas do mar e a cólera dos poderosos: tudo isso não pesa mais que uma teia de aranha.
Autor do comentário:
São João Crisóstomo,
Monge e bispo de Constantinopla; doutor da Igreja (349?-407).

O EVANGELHO DO DIA (12.07.19)

Publicada por Correia Duarte | Etiquetas: | Posted On at 03:35

12.07.19
O EVANGELHO DIA

Evangelho segundo São Mateus 10,16-23.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus apóstolos: «Envio-vos como ovelhas para o meio de lobos. Portanto, sede prudentes como as serpentes e simples como as pombas.
Tende cuidado com os homens: hão de entregar-vos aos tribunais e açoitar-vos nas sinagogas.
Por minha causa, sereis levados à presença de governadores e reis, para dar testemunho diante deles e das nações.
Quando vos entregarem, não vos preocupeis em saber como falar nem com o que dizer, porque nessa altura vos será sugerido o que deveis dizer;
porque não sereis vós a falar, mas é o Espírito do vosso Pai que falará em vós.
O irmão entregará à morte o irmão e o pai entregará o filho. Os filhos hão de erguer-se contra os pais e causar-lhes a morte.
E sereis odiados por todos por causa do meu nome. Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo.
Quando vos perseguirem numa cidade, fugi para outra. Em verdade vos digo: não acabareis de percorrer as cidades de Israel, antes de vir o Filho do homem».



COMENTÁRIO
São Vicente de Paulo (1581-1660)
presbítero, fundador de comunidades religiosas

Quando disse aos apóstolos que os enviava como ovelhas para o meio dos lobos, Nosso Senhor disse-lhes que tinham de ser simultaneamente prudentes como as serpentes e simples como as pombas. Depois acrescentou: «Tende cuidado com os homens: hão de entregar-vos aos tribunais [...]. Quando vos entregarem, não vos preocupeis em saber como falar nem com o que dizer». Fala primeiro da prudência e depois da simplicidade; a primeira é para irem como ovelhas para o meio dos lobos, onde corriam o risco de ser maltratados. «Portanto, sede prudentes» diz-lhes. Estai atentos, mas sede simples. «Tende cuidado com os homens»: cuidai de vós segundo a prudência; mas, se fordes levados à presença dos juízes, não vos preocupeis com o que haveis de dizer. 
É isto a simplicidade. Vede como Nosso Senhor une as duas virtudes, de forma que as pratiquemos nas mesmas ocasiões; recomenda-nos que as usemos igualmente e faz-nos ver que a prudência e a simplicidade ligam bem uma com a outra, quando são bem entendidas.

Fonte: E.Q.
Imagem: Deus quer que nós, os discípulos de Jesus, estejamos no mundo com a simplicidade de uma flor que vive e cresce discretamente da seiva viva que lhe vem de Cristo, e da sombra acolhedora que lhe vem da Igreja.